sábado, 31 de janeiro de 2015

acessibilidade e as dificuldades que as pessoas com deficiência enfrentam na cidade.

FOTO:ARQUIVO PESSOAL
Hoje preciso falar desse momento maravilhoso que vivi no Programa da Íntegra com Glaucia Lima na Radio Caicó.Eu , Claúdia e José Cardoso fomos convidados para um debate sobre acessibilidade e as dificuldades que as pessoas com deficiência enfrentam na cidade.

Vale salientar que não consegui acordar n a hora certa, porque meu celuular nao funcionou.Acordei aguniado minha esposa chmando.A roupa foi vestida rapidamente.O motorista da radio ja esperava ;que por sinal acordou tarde também.Talvez porque tenha chovido ontem(29/01/2015).

Assim chegamos lá a equipe me ajudou a subir,preprarei o equipamento meu e todos iniciaram suas falas.Foi muito bom pois relatamos situação impares dos três.Analisamos a situação do comércio de caicó e a importância de um bom atendimento com acesibilidade, pois todos nós temos o poder de compra.

Depois falei com pessoas que escutaram em varios lugares da cidade,Natal e cidade da redondeza Caicoense e todos gostaram.Essa foi uma pequena mostragem de um dia para quem usa cadeira de rodas e tem outras deficiências..Até a próxima.Talvez amanhá falarei sobre romantismo.Aguardem.

Fonte: Mario Dantas 

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Fotos mostram real situação Açude Itans hoje em Caicó

Estivemos hoje (29) ao lado dos amigos Eliezer Dantas, Deusdeth e Juan Carlos, às margens do açude Itans e pudemos comprovar de perto a situação atual de um dos cartões postais de nossa cidade. Nas fotos que tiramos se pode ver claramente como estamos precisando com urgência da presença das chuvas.  















Fotos: Anselmo Santana, Eliezer Dantas 

Conselho Comunitário de Boa Passagem reativa Forró do Idoso


Por: 

Aconteceu na noite de ontem (28) no Conselho Comunitário do Bairro de Boa Passagem, a volta do Forró do Idoso. A festa faz parte do calendário de eventos da instituição nesta nova gestão e promete crescer a cada mês. 

O blog do Anselmo Santana esteve presente ao local e conversou com a presidente CCBBP, Damiana Aparecida, que nos relatou a importância do projeto para a terceira idade daquela comunidade.  "Esse  projeto é um sonho desde a gestão de Tobias (presidente antecessor) que não tivemos condições de formar e nessa nossa gestão a gente vai formar, vai dar certo. É um divertimento para os idosos que as vezes ficam em casa sozinhos e esse é um dos projetos que a gente torcia muito que desse certo e hoje é o primeiro de muitos", disse.

Ainda segundo Damiana, o evento irá acontecer sempre nas últimas quartas-feiras de cada mês, ás 18 horas. O próximo está previsto para dia 25 de fevereiro na sede do conselho.

Quem também conversou com nosso blog foi o diretor de eventos da associação, Cristiano rodrigues, que também deu sua opinião sobre o forró do idoso. "A gente está reativando o Forró da terceira idade. Esse é um dos grandes projetos que a gente está reativando, e é muito gratificante, é muito bonito poder ver as pessoas da terceira idade virem  participar, dançar, cantar, isso é muito bonito e a gente está vendo isso hoje", finalizou.

Ontem a festa teve a animação de Frank, vocalista da Banda Trio Vênus e participação de Dão Amado que também deu a sua contribuição com o evento.

Os áudios das entrevistas completo você pode conferir hoje a partir das 22h na Rádio Rural AM deCaicó no programa Jornal da Noite com Paulo Júnior e Carlos Roberto Gordurinha.

Polícia vai intensificar fiscalização para combater clandestinidade no serviço de mototaxista em Caicó


Foi deflagrada nos últimos dias na cidade uma Operação comandada pelo 3º Distrito de Polícia Rodoviária Estadual para combater a prática da profissão por mototaxistas que não estejam habilitados e que seus veículos sem documentação.

No primeiro dia, o saldo foi de 5 motos apreendidas, 1 menor no volante, 4 mototaxistas clandestinos e 3 condutores não habilitados. Major Silva Neto, comandante do 3º DPRE confessou que talvez o segredo do sucessoda operação tem sido não ter locais fixos, e pode acontecer em qualquer situação, como na terça-feira quando mototaxistas foram abordados em postos de gasolinas e em bares da cidade. Se a moto estiver em dia o delegado faz a liberação. E com relação ao condutor será feito um TCO e a jaqueta apreendida. Posteriormente haverá uma audiência na Justiça e ele poderá responder por contravenção de exercício irregular da profissão. Em entrevista ao Panorama 95 desta quinta-feira (29), Major Silva Neto fez um balanço da operação.

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

CCBP promove Forró do Idoso

Foto da Internet/Ilustrativa
O Conselho Comunitário de Boa Passagem realiza hoje (28), logo mais as 18:30 horas, o 1º Forró do Idoso do ano. De acordo com a presidente do CCBP, Damiana Aparecida, o evento de logo mais será aberto ao público, no entanto os outros encontros serão inerentes aos idosos, ou seja, somente os idosos da comunidade poderão participar.
 

Hoje a festa será animada por Frank, vocalista da banda Trio Vênus. Você não pode perder.

Fonte: Blog do Anselmo Santana


UFRN lança edital do concurso para todos os níveis

Saiu concurso para a Universidade Federal do Rio Grande do Norte. São oferecidas 32 vagas imediatas e cadastro de reserva em cargos técnico-administrativos em Educação. As oportunidades estão distribuídas por níveis de classificação: C (fundamental e médio), D (médio e médio/técnico) e E (superior), com remunerações de R$1.656,23, R$2.071,59 e R$3.491,95, respectivamente. As cargas de trabalho são de 20 ou 40 horas semanais.
Os interessados terão do dia 2 ao dia 23 de fevereiro para se inscrever no site da Comperve, organizador. As taxas são de R$40, R$60 e R$80. Inscritos no Cadastro único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) que forem membros de família de baixa renda podem solicitar isenção desse valor. Os pedidos deferidos serão divulgados no dia 24 de fevereiro. O concurso tem validade de um ano, prorrogável por mais um.
Há vagas reservadas para negros e deficientes. A seleção será feita por meio de provas objetivas e discursivas aplicadas no dia 22 de março, no município de Natal (RN). As provas objetivas versarão sobre Língua Portuguesa, Legislação e conhecimentos específicos. Quem obtiver 60% de acertos estará aprovado na etapa e terá sua prova discursiva corrigida. O edital com as informações necessárias encontra-se anexado no documento abaixo.
As vagas oferecidas são para auxiliar em administração (1); assistente de alunos (1); assistente de laboratórios (3); assistente em administração (3); técnico de laboratório/alimentos (2), de biologia (1), de edificações (1), de química (1), de meio ambiente (1), de tecnologia da informação (1) e de geologia (1); revisor de texto Braille (1); nutricionista (1); médico (1); estatístico (1); arquiteto (1); psicólogo (2); administrador (2); editor de publicações (1); biólogo (1); técnico em assuntos educacionais (2); e engenheiro (3).
Informações da Folha Dirigida

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Falta de estrutura na Saúde de Caicó continua tirando a vida de seres humanos


      Hospital do Seridó: Referência em Obstetrícia ?
A gestante Josana Varela Pessoa, de 36 anos de idade foi apenas mais uma vítima da falta da estrutura de Saúde de Caicó. Ela pagou com a sua vida pela negligência dos governos de não dotar os hospitais da cidade, principalmente o Hospital do Seridó, única referência em obstetrícia da cidade, de condições para o atendimento de partos de alto risco, como no caso da paciente que faleceu.
Josana deu entrada na urgência do Hospital Regional do Seridó nesta noite de segunda-feira (26), a princípio com suspeitas de parada cardiorrespiratória. Foi atendida pelo médico de plantão, Dr. Gabriel Medeiros que vendo a gravidade do problema e por não ter a estrutura necessária e a Unidade não ser referência em atendimento solicitou que um enfermeiro ligasse imediatamente para o Hospital do Seridó solicitando receber a paciente, mas sem sucesso. Dr. Gabriel conversou com o Blog do Marcos Dantas sobre o assunto:
                               

               Hospital Regional: Referência em urgência?
Como se deu a morte da mãe e da criança?Gabriel – A morte dela provavelmente foi ocasionada devido ao quadro de hipertensão gestacional, já que ela vinha sendo acompanhada em um pré-natal de alto risco e essas paciente geralmente evoluem para um quadro de eclampsia, que é bem grave e que as vezes não tem como ser revertido. No momento que a paciente chegou aqui, a gente não teve nem como dar esse diagnóstico de eclampsia. Ela já estava em parada cardíaca, vinha agonizando e nós iniciamos os procedimentos para tentar ressuscitar a paciente, fizemos um contato com Hospital do Seridó afim de que a paciente fosse levada pra lá, mesmo estando numa condição não muito onde a gente não poderia afirmar se ela iria sobreviver ou não, já que estava em quase 10 minutos de parada e ela não apresentava nenhuma resposta. Mas a intenção da gente era que a paciente fosse pra lá na tentativa de se fazer uma cesária de urgência e pelo menos ver se a criança teria viabilidade ou não. O contato que foi feito pelo enfermeiro foi recebida a resposta de que lá não tinha estrutura e podia mandar para Natal. Mas a paciente não tinha condições de ser mandada para Natal, pois estava em parada. Então nós continuamos o procedimento e foi tentado um outro contato com o Hospital do Seridó, pedimos pra que fosse feita a cesária aqui no Gospital Regional, mas foi negado também ao dizerem que não teria como. Então continuamos a massagem cardíaca pelo período de 340 minutos que é indicado, como não houve resposta da paciente, paramos as manobras. Fizemos o contato com o cirurgião de sobreaviso, Dr. Nilson Dias, ele veio para o Hospital. Quando chegou no Hospital, eu também não sabia, o obstetra já estava aqui tentado fazer a cesária e ver se conseguia algum êxito com relação a criança, porque a mãe já estava sem vida. O que ocasionou provavelmente foi essa crise de eclampsia, que gerou um dano muito grande ao coração, e a paciente evoluiu para parada cardíaca.
A criança sobreviveu?Não. Dr. Francimar veio fazer o procedimento e a criança já estava morta. É bom esclarecer que às vezes as pessoas não entendem, que o fato da paciente ter vindo para o Hospital Regional, se eu me referi a algum familiar e ele interpretou que o Hospital não tinha estrutura, a estrutura a que eu me referi foi obstétrica. De você ter como escutar uma barriga, ver se o feto tem batimento ou não, e outros procedimentos obstétricos. A gente fez o que um hospital geral faz, mas a paciente deveria ter ido para o Hospital com referencia em obstetrícia. A falta de estrutura que eu me referi foi essa, e não que o Hospital Regional não tem estrutura para atender um paciente com parada cardíaca. Apesar de todas as dificuldades o Hospital Regional de Caicó tem feito um trabalho bem diferente do que vinha sendo feito anteriormente. A UTI hoje funciona, tem um serviço de cirurgia que também funciona, serviço de ortopedia que funciona, a urgência aos trancos e barrancos a gente vai fazendo o que pode. Se existe referencia em obstetrícia em Caicó, é o Hospital do Seridó. Gestantes devem ser encaminhadas para o Hospital do Seridó, porque o obstetra é quem trata de gestante, o clinico-geral pode tratar na falta de um obstetra, mas existindo o profissional o ideal é que a gestante seja tratada por um obstetra.
Porque você acha que houve essa negativa do Hospital do Seridó?Sinceramente eu não sei. Não conheço a estrutura do Hospital do Seridó. Não sei o que tem e o que não tem. Não sei por que houve a negativa. O procedimento que deveria ser tomado era ligar para o Hospital do Seridó que teoricamente é o hospital referencia em obstetrícia de Caicó. Mas que a gente sabe que essa referência não vem sendo a melhor possível.
Diante dessa negativa do Hospital do Seridó, e a demora na chegada do obstetra, o senhor pensou em abrir a paciente?Eu pensei, porque eu estava diante de um quadro que eu, como médico já tinha passado, mas viabilidade da criança, já de nove meses eu fiquei com vontade de abrir a barriga, mas a gente tem sempre que usar pela prudência e não querer causar estardalhaço, nem factoides sobre uma coisa que você ia gerar mais sofrimento para a Família. Isso aí era uma coisa que a gente bate o desespero na tentativa de salvar uma vida. Quero deixar claro que as negativas do Hospital do Seridó, a gente não pode afirmar que se elas tivessem acontecido do contrário a criança estaria viva. Eu não estou dizendo que o fato da instituição não ter recebido a paciente foi determinante para a morte da criança, mas eu fiz e farei todas as vezes que precisar, pelo fato de que a gente tem que ir até onde a gente pode.

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

PARQUE DA CIDADE: Visitante cego encontra segurança para suas caminhadas diárias

O Parque da Cidade Dom Nivaldo Monte recebe inúmeros visitantes todos os dias. São jovens, crianças, idosos, pessoas de meia idade que buscam uma vida saudável em contato com a natureza. Mas, um, em especial, chama a atenção de quem frequenta ou trabalha no Parque e é visto diariamente caminhando sozinho nas trilhas ou visitando as instalações. É Juarez Francisco da Silva, 52 anos, que é cego e aproveita a segurança e tranquilidade do Parque da Cidade para sua caminhada diária.
Eletrotécnico por profissão, Juarez perdeu a visão total em 2011 devido ao descolamento de retina, glaucoma e catarata.
“Em 2006 começou num olho, fui operado, mas depois veio no outro e cegou de vez. Os médicos não chegaram a um consenso do que pode ter acontecido comigo, mas eu acho que a vida estressante que eu levava, a rotina de subir e descer em torres, olhando rápido para cima e para baixo, pode ter contribuído muito”, conta.
Casado e pai de três filhos adultos, Juarez faz questão de manter independência na sua rotina diária e não depender muito das pessoas. Ele confessa que não tem paciência para esperar carona das pessoas e anda a pé ou de ônibus para todo lugar em Natal. Morador do bairro Pitimbu, no entorno, ele vai caminhando pela ciclovia da avenida Omar O´Grady e segue pelas trilhas do Parque da Cidade.
“Vou até a portaria de Cidade Nova pelas trilhas e volto”, comemora. Perguntado como se orienta para não ficar perdido entre as trilhas, ele diz que pelo barulho do vento sabe que direção seguir. “De vez em quando pergunto ao guarda ou aos caminhantes”, revela.
Alegre, de bem com a vida e decidido, Juarez revela que no início da cegueira ficou pensando nas duas opções que tinha: Ficar em casa lamentando até morrer ou se enfrentar mais esse desafio e viver. Ele preferiu a segunda opção e está se saindo muito bem. Hoje, além das caminhadas no Parque, resolve os problemas de casa, vai ao supermercado quando precisa, frequenta o Instituto dos Cegos, participa de um grupo que aprende musicografia (estuda a música em braile) na Escola de Música e é aluno regular do curso de Gestão Hospitalar na UFRN.
“Fiz o cursinho do DCE/UFRN e ENEM em 2013 e consegui uma vaga na UFRN. É um sonho antigo e que eu achava não ter tempo, porque trabalhar era a minha única prioridade. Vou e volto de ônibus à noite”, ensina. Aposentado, agora Juarez consegue administrar e aproveitar bem o seu tempo com qualidade de vida.
Vizinho, frequentador e admirador do Parque da Cidade, ele elogia a iniciativa do prefeito Carlos Eduardo em preservar essa área que estava sendo degradada por mal uso. Para ele, ouvir os pássaros cantando e o cheiro das plantas acalma.
 “Se as pessoas levassem em conta o benefício da caminhada para a saúde, usavam mais o Parque para a prática de exercício e aprendiam sobre como preservar o meio ambiente”, explica.
Conversar com essa pessoa que enxergou até os 49 anos de idade e que se reinventou numa condição desfavorável como a cegueira, é aprender muito como devemos encarar a vida. Juarez diz que o Instituto dos Cegos foi fundamental para ele aprender e aceitar a nova condição e hoje repassa para os que estão chegando. Também encontrou apoio em projetos da UFRN para deficientes, como a CAENE – Comissão de Apoio a Estudantes com Necessidades Especiais e o Laboratório de Acessibilidade, que traduz os textos em braile para quem é cego.
Simpático, ele conversa sobre alguns percalços que tem enfrentado quando sai às ruas. “Às vezes a pessoa quer ajudar o cego e acaba atrapalhando. Outro dia eu entrei num ônibus e fui passar o cartão magnético, um senhor levantou da cadeira e tentou puxar o cartão da minha mão e passar para mim. E ficamos os dois puxando o cartão, até eu dizer que não precisava”, conta sorrindo. “Se alguém quer ajudar um cego, não pegue na mão e puxe-o. Ofereça o braço ou o ombro para que ele se apoie em você e o conduza normalmente, orientando sobre direita, esquerda ou algum obstáculo. Também não tire a bengala das mãos do cego, que é o mesmo que tirar seus olhos. Deixe o cego descer o ônibus e só precisa orientá-lo”, completa.
Para Juarez, o deficiente não é inválido e deve ser tratado como uma pessoa normal, dentro das suas limitações, claro. “O cego, cadeirante, deficiente auditivo é útil à sociedade, sim!”, finaliza.

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Obra do novo Terminal Rodoviário de Caicó segue parada


As obras de construção do novo Terminal Rodoviário de Caicó, como mostram as fotos de Eliezer Dantas, em nada mudou desde a última visita do prefeito ao local em outubro de 2013. O espaço amplo e moderno que está sendo construído no bairro Nova Caicó, em uma das áreas que mais cresce na cidade, próximo do Aeródromo Ruy Mariz e o Instituto Federal-Tecnológico (IFRN) está paralisado há quase dois anos.

São recursos do Governo Federal, com uma contrapartida do Município, para a construção da nova Rodoviária. Porém, após cerca de 1 ano e 3 meses da visita de Roberto Germano, a obra em nada acrescentou. O que está acontecendo que essa obra não consegue avançar, já que o próprio esperava na época que ela fosse concluída em cinco meses?  Segundo ele, a rodoviária é uma obra que vai incrementar mais ainda o desenvolvimento de nossa cidade, além de aquecer nossa economia com o turismo. Mas, se não for concluída isso não mudará em nada em nosso desenvolvimento.

 Mais fotos:






Fotos Eliezer Dantas

domingo, 18 de janeiro de 2015

Ex-vocalista de Calcinha Preta, Daniel Diau, faz encerramento de campanha de Oração em Caicó






Publicado edital de licitação para escolha da empresa que fará recapeamento asfáltico em Caicó‏


A Prefeitura de Caicó publicou nesta sexta-feira (09) no Diário Oficial dos Municípios, o aviso de licitação que será promovido pela Prefeitura de Caicó, com o objetivo de contratar a empresa que fará os serviços de engenharia destinados a Recuperação e Pavimentação asfáltica com concreto betuminoso usinado a quente (CBUQ) em diversas ruas da sede do Município.O credenciamento dos representantes das empresas licitantes acontecerá no dia 13 de fevereiro, às 09hrs e logo em seguida e às 10hs terá inicio a sessão de recebimento e abertura dos envelopes com documentação e proposta.O Edital contendo maiores informações pode ser encontrado na Sala das Licitações da Prefeitura Municipal, localizada no Centro de Caicó/RN e no site www.caico.rn.gov.br.Os trechos que receberão benefícios da obra de 5 milhões de reais são os seguintes;Recapeamento asfáltico (Trecho Café Bangu)Ruas: Júlio Rodrigues, Joaquim Gorgonho, Manoel Felipe, Renato Dantas, Avenida Dr. Carlindo Dantas, Av. Dr. Rui Mariz e o Trevo da Boa Passagem Recapeamento asfáltico e capeamento do paralelepípedo (Trecho Centro)Ruas: Renato Dantas, Augusto Monteiro, Olegário Vale, Generina Vale, Av. Rio Branco, Av. Comandante Ezequiel, Joel Damasceno, Major Lula, Senador José Bernardo.Capeamento do paralelepípedo (Trecho Centro 2)Ruas: Felipe Guerra, Padre João Maria, Visitador José Fernandes e Av. Celso Dantas.Capeamento do paralelepípedo (Trecho Festa de Sant’Ana)Av: Coronel Martiniano, Seridó, Celso Dantas, e as Ruas; Pedro Velho, Renato Dantas.

sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Roberto Germano sobre Limite Prudencial de 63%: “Se for preciso, demitiremos comissionados”

ROBERTO GERMANO
O prefeito Roberto Germano se pronunciou sobre o índice alarmante de 63% do Limite Prudencial do Município, divulgado em primeira mão nesta sexta-feira (16) no Panorama 95 (Rural FM). Ao ser entrevistado pela reportagem da Rádio Rural, Roberto reconheceu a gravidade do problema, mas disse que já vem desde novembro adotando medidas para reduzir esse percentual. Ele elegeu o decreto de Novembro de 2014, o mesmo que suspendeu gratificações como insalubridade e periculosidade de servidores como o pontapé inicial dessas ações.
Mesmo assim, de lá pra cá o Municipio não conseguiu diminuir o índice do Limite, pelo contrário, fez foi aumentar chegando Janeiro com 63%, quase 10% acima do limite máximo estipulado pela Lei de Responsabilidade Fiscal. Uma das primeiras medidas que deveria ter sido tomadas pelo prefeito Roberto Germano, a redução dos cargos comissionados, não foi descartada por ele.
Baixamos um decreto em novembro de 2014 suspendendo algumas gratificações, mandando rever as questões de insalubridade, periculosidade, adicional noturno porque muitas vezes você implanta uma gratificação dessa para um determinado servidor em que ele estava numa atividade insalubre, mas saiu há alguns meses  e não foi retirado, e isso vai onerando a folha. Nós mandamos fazer isso e estamos tentando fazer todo tipo de contenção de despesas, estamos terminando de mapear tudo, e se for preciso vamos demitir cargos comissionados para que a gente possa voltar ao limite normal”, explicou.
Na entrevista, Roberto Germano tenta justificar o porque do Limite Prudencial de Caicó ter chegado a patamares jamais registrados até hoje. “A arrecadação fica estagnada, FPM não reage. Esse mês de janeiro nosso FPM foi 31% menor do que Janeiro do ano passado, e a previsão para fevereiro é de que seja 27% menor. Ai você tem no ano passado aumento de salário mínimo, aumento do Piso do Professor, aumento de agente de saúde, na administração passada tinha em torno de 700 funcionários contratados que entrava como serviço de custeio e não em pessoal. Na hora que chamamos pelo concurso isso foi entrando no pessoal e implicando no aumento do Limite Prudencial”, finalizou.fonte: marcos dantas
Ouça Roberto Germano:
Audio Player

Nildson Dantas convoca conselhos comunitários para anunciar a criação do departamento comunitário na Câmara de Caicó‏


Atendendo a uma convocação da nova mesa diretora da Câmara Municipal de Caicó, os 
19 conselhos comunitários existentes no município de Caicó se fizeram presentes em uma
 reunião que aconteceu no plenário do legislativo municipal na noite desta quinta-feira (15). Na oportunidade o presidente da casa, vereador Nildson Medeiros Dantas, ao lado dosvereadores Mancuso Queiroz e Ivanildo dos Santos recepcionaram os representantes dos Nildson Dantas apresentou como funcionará o departamento comunitário que será implementa do a partir de fevereiro. 
“Vamos auxiliar na formalização de cada conselho, além de outros serviços que será
 desenvolvido através de uma parceria Câmara Municipal e Conselho Vamos manter um fórum permanente de diálogo para que as demandas dos bairros possam ter mais na sua resolução”.

Ivonete viabiliza emendas junto ao Ministério das Cidades‏

pavimentação
















A senadora Ivonete Dantas (PMDB-RN) conseguiu viabilizar, nas últimas semanas, novas emendas para a melhoria da infraestrutura de municípios potiguares. Junto ao Ministério das Cidades, a senadora solicitou recursos para serem empregados em pavimentação de ruas.
Os municípios contemplados serão os seguintes: Caicó, São João do Sabugi, São José do Seridó, Serra Negra do Norte, Tibau do Sul (incluindo Pipa) e Brejinho. Outros dois municípios seridoenses já estão com recursos assegurados junto ao Orçamento Geral da União: Acari e Ipueira.
“Pavimentação é importante para o desenvolvimento dos municípios, pois facilita o tráfego nas cidades, evita erosão nos períodos de chuvas, facilita a mobilidade dos moradores e o escoamento dos produtores”, argumentou a senadora Ivonete.

PRF atuará por 90 dias no trecho urbano da BR-427 em Caicó até que trecho seja municipalizado


Os órgãos presentes na reunião fizeram uma explanação sobre o assunto e chegaram a um consenso sobre a necessidade de se efetivar a municipalização do trecho urbano da BR-427. O DNIT garantiu que dentro de um prazo de 90 dias estará finalizando todo o processo e repassando o trecho para a Prefeitura de Caicó.
A Prefeitura representada pelo Secretário da Administração, José Rubens de Araújo, informou que o município estará recebendo a rodovia e inicialmente fazendo um convênio com o DETRAN para que a Policia Rodoviária Estadual possa atuar no local até a efetivação da municipalização do transito.
Após ficar definido o prazo final para o DNIT repassar o trecho urbano para o município os órgãos presentes na reunião observaram a necessidade de se ter uma atuação e fiscalização no período do carnaval devido ao aumento do fluxo de veículos durante o evento.
O Superintendente da Polícia Rodoviária Federal, Inspetor Marcelo Henrique Montenegro, disse que o carnaval de Caicó é um evento muito forte e atrai um grande público, tendo a necessidade de uma atuação da PRF na área urbana da BR-427 durante o evento e pelos próximos 90 dias até que se conclua o processo de repasse do trecho para o município.
O procurador federal Bruno Lamenha disse que atuação do MPF/RN foi coordenar a reunião no sentido que essa transição de trecho federal para Municipal possa acontecer de uma forma que a população não fique sem fiscalização.


quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Líder comunitário fala sobre lixão da Nova Caicó

Em entrevista ao repórter Anselmo Santana do Jornal da Noite da rádio Rural AM de Caicó, líder comunitário fala sobre lixão da Nova Caicó. 


Além da problemática do lixão, Deusdete falou sobre outros assuntos pertinentes ao bairro. Ouça a áudio da entrevista abaixo. 

Fotos: Eliezer Dantas

Trabalhadores que contribuíram entre 1999 e 2013 têm direito à revisão de saldos do FGTS


Brasileiros que tiveram contrato formal de trabalho em regime CLT entre 1999 e 2013 e, consequentemente, contribuíram com o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), precisam ficar atentos. Em 2013, o Supremo Tribunal Federal (STF) considerou a Taxa Referencial (TR), responsável até então pela correção monetária de precatórios e do FGTS, como inconstitucional e ilegal.
A decisão ocorreu porque 
durante o período vigente em que foi utilizada (1999 a 2013), a TR não acompanhou os demais índices de correção e esteve abaixo da inflação, o poder de compra não foi recuperado e os trabalhadores receberam menos do que deveriam", explica o especialista em Direito Tributário da RCA Advogados, Dr. Robson Amador.
Por causa da mudança, todos as pessoas que trabalharam nos últimos 14 anos, inclusive os aposentados, podem entrar com ação judicial para pedir a correção do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço. A estimativa é que a diferença percentual entre o que o trabalhador de fato recebeu, e o que deveria ter recebido, varia de 60% a 80%, dependendo dos meses e dos anos trabalhados.
A partir de agora, o índice escolhido para a correção monetária do FGTS será o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). "Assim como outros índices, o INPC sempre acompanha o nível da inflação. Em termos de comparação, em um ano a TR acumula uma variação de 0,04%, enquanto o INPC registra uma alta de 6,67% durante o mesmo período", relaciona o especialista em Direito Tributário.
Aposentados e contribuintes que já tenham sacado o Fundo de Garantia também têm direito à revisão. O pedido pode ser feito em até 30 anos. Para entrar com a ação, o trabalhador deve obter os extratos do FGTS de 1999 a 2013 junto à Caixa Econômica Federal, RG, CPF, comprovante de residência procurar um advogado especialista.
Trabalhadores que contribuíram entre 1999 e 2013 têm direito à revisão de saldos do FGTS (Foto: Parks News/Frederico Haikal)

"A partir dos extratos, haverá uma comparação entre o índice que foi aplicado e o índice que deveria ter sido utilizado. A partir daí será calculada a diferença", esclarece Robson Amador.
Fundo de Garantia por Tempo de Serviço
O FGTS foi criado em 1966 por meio da Lei 5.107, para proteger o trabalhador demitido sem justa causa. Atualmente, é a Lei 8.036/1990 que regula o FGTS e faz menção à correção monetária. O Fundo de Garantia é uma conta aberta pelo empregador junto à Caixa Econômica Federal, para que seja depositado mensalmente 8% do salário, mais atualização monetária e juros.
Como surgiu a Taxa Referencial?
A Taxa Referencial é originária da Lei 8.177, que foi criada em 1991, no Plano Collor II. A iniciativa fez com que os valores recolhidos do FGTS não refletissem os índices oficiais da inflação, o que causou prejuízo aos trabalhadore